quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Prosa e poesia

Qual a diferença entre o amor e o sexo? Até que ponto é loucura não saber de que lado se quer estar? É possível ter os dois?

Claro que é. Que o digam muitos casais apaixonados que têm um sexo paradisíaco [aliás, mais uma para os próximos dez mandamentos*] por anos e anos a fio, seguido daquela vontade de dormir abraçadinho, de conchinha. Só para acolher e se sentir acolhido, querer e se sentir querido. Receita boa – se é que existe uma – para a felicidade conjugal.

Mas tem vezes que o amor acaba e nem o melhor dos sexos é capaz de sustentar a relação. Abraços são substituídos pela vontade inevitável de fechar os olhos e virar pro lado. E sonhar com outro. E olhar para o outro, despertando para o fato de que as coisas podem não estar nada bem.

E o que dizer daquelas relações em que o sexo é tudo? Ou só. Coisa de pele, de química, tesão, cheiro, vontade... Dessas que dão na escada, no banheiro, na garagem, no carro. Dessas que você nem sabe como começou nem como vai acabar. Que te tiram o ar, mas não te impedem de buscar um porto seguro pra ancorar.

Pois há também aquelas que te pegam no meio do dia, que fazem você correr para “aquele” compromisso inadiável que não existe [só para saciar a vontade]. Que quando o telefone toca, você acorda ouvindo um “Vem pra cá agora! Quero você!”. Não importa se é madrugada. O coração tá batendo mais forte – e você já está dentro do táxi. Vai começar tudo de novo.

É só sexo? Não, não é. Pois tem aquela vontade de ficar junto, de se ver mais vezes, de conhecer o outro, de ver filme junto, de andar de mão dada. Mas também não é amor. Não, ainda não. Não, de novo?

Viver um dia de cada vez pode ser o segredo – se é que há algum. Aproveitar ao máximo cada segundo... Pode ser o primeiro, pode ser o último. Pode [é, pode sim] durar a vida inteira. E se isso for muito tempo, que dure o tempo que seja. Sem ansiedade, sem medos, sem complicações.

Que vocês tirem a roupa [e depois não se lembrem como],
Que haja entrega total [sem cobranças],
Que o sexo seja animal [com amor na medida certa],
Que o amor tenha tempero [que ele te diga “me possua” e vocês morram de rir]
A verdade, se é que existe alguma, é que amor pode ser para sempre. Sexo também. Mantenha os dois vivos, não no outro, mas em você.


Amor e Sexo (Rita Lee / Roberto de Carvalho / Arnaldo Jabor)

Amor é um livro
Sexo é esporte

Sexo é escolha
Amor é sorte

Amor é pensamento, teorema
Amor é novela
Sexo é cinema

Sexo é imaginação, fantasia
Amor é prosa
Sexo é poesia

O amor nos torna patéticos
Sexo é uma selva de epiléticos

Amor é cristão
Sexo é pagão

Amor é latifúndio
Sexo é invasão

Amor é divino
Sexo é animal

Amor é bossa nova
Sexo é carnaval

Amor é para sempre
Sexo também

Sexo é do bom
Amor é do bem

Amor sem sexo é amizade
Sexo sem amor é vontade

Amor é um
Sexo é dois

Sexo antes
Amor depois

Sexo vem dos outros e vai embora
Amor vem de nós e demora


* N.B.: Vêm aí os outros dez mandamentos da balzaca – para o verão e para qualquer estação. Se você tem alguma dica ou sugestão, é só mandar.

19 comentários:

  1. Sexo sem álcool, é amor???????

    ResponderExcluir
  2. Daniel
    Você está na cova dos leões?
    Sei lá se é...depende com quem você está.E, de mais a mais, muito álcool prejudicaa performance!!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu bem que desconfiava!
    Agora matei a charada. É, acho que vou transar menos!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o " Me possua "!
    Bem criativa vocês, de onde tiraram isso? Alguma experiência?

    Uma vez conheci uma moça que me abordou assim. E eu, como bom canceriano tímido, acabei recuando!! :o)

    ResponderExcluir
  5. Meninas,
    Parabéns! Adorei o texto e a visão.
    Caí de gargalhar com o "me possua". Depois me lembrei que muitas vezes sou possuído por minha mulher. Será que todas?
    É bom lembrar que a música gostosíssima da Rita Lee foi inspirada em uma crônica do Arnaldo Jabor. Ele não tem site ou blog, mas uma pesquisa rápida no Google vai achar o texto em diversos lugares. Com sua licença, vai o link da pesquisa Google: http://www.google.com/search?q=jabor+amor+sexo&ie=utf-8&oe=utf-8&aq=t&rls=com.ubuntu:en-US:official&client=firefox-a

    ResponderExcluir
  6. Obrigada Nelson! Nós fizemos menção ao Arnaldo Jabor na letra da música. Ele também escreveu um livro de crônicas com o mesmo nome. Excelente, por sinal!
    Um abraço,

    ResponderExcluir
  7. Acho que vou parar de beber....mas tb ñ ando fazendo nada.....

    ResponderExcluir
  8. Gente! Amei o post!! Parabéns! Bem, nao sou expert em bebida, mas eu acho q sexo sem bebida é saudável! Bem, mas se o lance só rola alcolizado, em teoria não é amor, pelo contrario, e a parada tambem não é boa! Pra aturar alguem na cama é precisa beber???

    ResponderExcluir
  9. Caras Balzacas...
    Boa pergunta!
    É possível estar dos dois lados? Separando amor e sexo???
    Bem...
    Atualmente não to amando, mas sexo, tenho feito bastante...
    O que eu acho???
    Amar é maravilhoso... Fazer sexo também é maravilhoso...quando os dois acontecem em sintonia...uau...é um dos maiores prazeres da vida!!!

    Sexo sem amor, dá muito prazer, muuuuuuuuuuuuuuito mesmo...tesão...tensão...excitação...novidade... transgressão...e vale de todo jeito...desde de que vc esteja fazendo o que está verdadeiramente com vontade de fazer...
    Tirar a roupa loucamente...transar no banheiro do bar, na adrenalina do perigo de todos sacarem...no carro...numa cama bem confortável...aiiiiiiiiiiii...é tudo muito gostoso e não preciso de álcool pra nada disso...aliás...pra uma boa transa, tem que estar ligado...vale um choppinho pra dar uma relaxada...mas sem exageros...

    Agora, amor sem sexo, só entre irmãos, filhos, amigos (depende né???rsrsrs)...amar alguém e não dar e receber prazer sexual, acho difícil...certamente tem algo errado na relação...Hora de rever tudo...hora de pensar...eu amo ou to acostumada(o) com essa pessoa? eu amo ou apenas quero ter um porto seguro...mesmo sem o tesão das deliciosas aventuras sexuais que podemos viver...

    Há tempos me fiz esta pergunta!!!
    Hoje em dia, to feliz! Uma balzaca decidida, se deliciando com os prazeres e as delícias do sexo...com responsabilidade e bom senso...

    Amor...é tudo!
    Sexo...também! rsrsrs

    ResponderExcluir
  10. Esse negócio de sexo dá taaaanto trabalho. Beber é bem mais prático...

    ResponderExcluir
  11. Meninas, ledo eengano qd mencionei que perfunctório seria algo pre disposto a convencer ou ser convencido. Na verdade, nada mais é que: superficial, pouco útil. Algo sem grande importância.
    Asta!

    ResponderExcluir
  12. Tb adorei o “me possua!” hahaha

    Sexo faz bem para pele, para saúde, para a alma! Se for com amor, é maravilhoso! E se não for tb vale, mas que seja sem neuras e com responsabilidade.

    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Oi, meninas:

    Depois de um tempinho afastado do blog me deparo com este tema sempre pulsante e desejo contribuir com um pequeno texto do Domingos de Olivira extraído do filme Separações, que considero muito bonito e apropriado para ajudar a pensar sobre o post.


    Vamos Foder o Dia Inteiro?
    (Domingos de Oliveira)

    Vamos ter um filho?
    Vamos escolher o nome dele?
    Deixa eu te alegrar quando você estiver triste.
    Te ninar quando você estiver cansada.
    Vamos foder o dia inteiro?

    Deixa eu te fazer uma massagem com creme?
    Vamos aprender a tocar piano juntos?
    Vamos foder o dia inteiro?

    Deixa eu ajoelhar e beijar tua mão.
    Vamos ser tão felizes que fiquemos calmos.
    Tão calmos que fiquemos fortes.
    Tão fortes que possamos ajudar a todos os amigos que precisarem.
    Vamos foder o dia inteiro.

    Vamos aceitar tudo que o outro é.
    Defender tudo que o outro é.
    Amar tudo que o outro é.
    Vamos foder o dia inteiro.

    Bem, é isso aí... Beijos,

    André Dias.

    ResponderExcluir
  14. Saudades, André! Amei o texto do Domingos. O filme é realmente ótimo. E nada melhor que "fazer poesia" o dia inteiro. Beijão.

    ResponderExcluir
  15. Putz... vocês só podem estar de sacanagem!!!

    Fico um tempão sem visitar esse blogger e aí me deparo com esse tema no meu retorno. Ai ai ai... Sem comentários!

    Estou na "incubadora", isolada do meio exterior (provisoriamente), sendo mantida pelo aquecimento dos amigos, até que eu possa me fortalecer e retomar a vida em condições mais favoráveis de temperatura, atmosfera e nutrição.

    Mas enfim, o tema é fantástico e vocês desenvolveram, como sempre, com a sabedoria milenar balzaquiana. Excelente meninas!

    E o chopp, sai ou não sai?

    Qual o próximo tema?

    A propósito, adorei a postagem do André Dias!

    Beijim.

    ResponderExcluir
  16. Sacanagem das boas, Claudinha!

    E vamos ao chopp! Quero muito conhecer o João Pedro também.

    A propósito, você bem poderia escrever sobre a sua história com esse menino. Afinal, esse blog não é só de sacanagem...

    Bjks.

    ResponderExcluir
  17. Katia Flavia, Godiva de Irajá25 de setembro de 2007 16:22

    Tudo bem que não é só sobre sacanagem, mas vcs poderiam falar logo dos brinquedinhos de adulto?
    Depois desse tema sexo e amor me deu vontade de falar sobre vibradores, cremes, bolas de pompoarismo, e anelzinho peniano! Ui..até tem as algemas, os chicotes e as fantasias!!

    ResponderExcluir
  18. Bia e Sophia,

    O verão está aí! Precisamos de novos mandamentos!!!!!!
    Vai a minha dica: no final da pedalada, caminhada ou de outros exercícios ao ar livre, não pararás em nenhum quiosque da orla ou bares próximos para beber um chopp ou uma cerveja estupidamente gelada e muito menos comer aqueles aperitivos que só de olhar engordam (pasteizinhos de catupiry, bolinhos de bacalhau...)

    Falo isso pq vire e mexe acontece comigo: Eu e Carlinhos caminhamos ou pedalamos pela Lagoa, Leblon, Ipanema....Qd chegamos em Copacabana o Pavão chama: - Vem, vem...
    Pronto! Original da Antártica, pataniscas, risoto de camarão e terminamos com pudim (pqp, pudim é triste!).
    Qd não é o Pavão, é o Belmonte, o Bar da Urca...

    Mas vamos combinar, num fim de tarde é mt bom! Mas na segunda, só como salada...
    E aproveitando o tema deste post, um bom sexo tb ajuda a perder o que engordei – hehehe

    Bjosssss

    ResponderExcluir
  19. Minha contribuição para os Próximos Mandamentos das balzacas, é: Trepai-vos e não Multiplicai-vos! (obviamente a menos que seu objetivo não seja meramente o prazer sexual e vc queira sim ter um filhote!!!)

    Godiva!
    Tbm estou esperando a abordagem do tema: Brinquedinhos para Adultos".
    Nem sempre as balzacas têm com quem compartilhar os prazeres do sexo...hora de brincar...ser criativa e gastar uma graninha num Sex-Shop!!!
    Tem de tudo, pra todos os gostos...diversão garantida...orgasmos tbm...Parte boa: não ficamos estressadas querendo gozar, sem coneguir...não ficamos aflitas querendo um telefonema no dia seguinte, não ficamos pensando: será que ele gostou da minha performance? Parte ruim: Orgasmos alcançados, solidão...nenhum carinho...nenhum abraço...nada de dormir de conchinha...

    ResponderExcluir